segunda-feira, 25 de maio de 2015

VISÃO AMPLA



Introdução.

O campo de visão afeta a saúde do corpo para pior quando este ângulo estiver abaixo da linha do horizonte e fica melhorado quando a linha do horizonte mantém-se num ponto de relaxamento do olhar.


Os olhos e o sentido da visão imprime imagens no cérebro o tempo todo. Imagens principalmente da posição e dos movimentos do corpo no espaço, no ambiente.
A função deste sentido aumenta as capacidades da pessoa de movimentar o corpo ou criar um movimento de forma automática, autômata.
Quando dirige-se um carro, o hábito de dirigir leva ao automatismo do movimento. Podemos cortar este automatismo quando desejamos.

Outra grande função dos olhos está no movimento harmonico e preciso dos braços e pernas. esta depende da função do tronco encefálico, e do tronco encefálico deriva a cognição.

A cognição é a capacidade física da pessoa em realizar tarefas e movimentos, raciocinar e gerar movimentos voluntários a partir dos cinco sentidos.
O intelecto também participa do que é chamado cognição. Os cinco sentidos são as ferramentas para isso. 

Existem diversas outras funções que a visão pode ativar dentro do cérebro. Aqui será posto em evidência a amplitude do campo de visão e a relação com a postura ereta sem esforço.

A Postura ereta sem eforço que a ergonomia postural da Ergobench propicia às pessoas reverte e ativa funções do corpo, da respiração e da cognição ainda pouco explorados no dia-a-dia atribulado dos centros urbanos.

Quando o campo de visão é ampliado por uma postura ereta sem eforço corrige a disfunção ou dor que possam existir e devolve funções outras que haviam sido desligadas pelo fígado pelo gasto excessivo de energia para gerar movimento no uso da ergonomia tradicional.




segunda-feira, 20 de abril de 2015

O RACIOCÍNIO ÓCTOPLO



Certa vez, um arquiólogo disse: Se vocë quiser que o conhecimento de sua civilização dure por milênios a fim de que outras civilizações tenham  acesso a sua cultura, somente escrevendo sobre a argila como os Sumérios fizeram. A questão é como eles detinham tecnologias tão avançadas em eras tão remotas como a pré-diluviana?

Muitas outras civilizações neste planeta deixaram pergaminhos, inscrições em argila, monumentos, mega construções. Sua tecnologia ainda permanece encoberta por diferentes grupos de pessoas espalhadas no mundo, com visões distintas.

Os governos atuais começaram a liberação pública de documentos de tecnologias estranhas ligadas aos conhecimentos ancestrais da humanidade. Mais uma curiosidade e, já entro no assunto deste texto; pela primeira vezes na história, consequentemente na história acadêmica, a NASA aceitou os manuscritos achados por escavações arquiológicas de 1953, que mostram a ancestral relação dos seres humanos com seres inter-planetários, os Anunnakis, mostrando também coordenadas estelares de seu planeta natal intitulado pela NASA de Planeta X, e pelos manuscritos, Nibiru.

Em meio a todas estas antigas-novas descobertas, sabedorias orientais perduraram longos milênios também, chegando até os dias de hoje cheio de ritos e mistérios. Os yogues trouxeram ensinamentos de manuscritos antigos que podemos ler e aprender até hoje em dia.

O caminho óctoplo de Patanjali é um deles. Foi-me ensinado na prática quando criança. Somente aos 21 anos de idade quando entrei em contato com os estudos pude compreender os ensinamentos diretos no qual fui treinado e a mim muito me satisfazia. Estes ensinamentos que vou passar aqui agora.

Diz respeito a autoindagação usando os ensinamentos de Patanjali como linha de pensamento.

Ponto de Vista do Processo Óctoplo de Elevação da Consciência de Patanjali 
      como modelo para a resolução de problemas pessoais e coletivos.

Pergunto a mim mesmo diante um problema:
1. Isto é ético? Existe ética na ação ou atitude? (yama)
2. Esta experiência preenche meu Ser? Satisfaz a plenitude de minha alma e do meu espírito? (nyama)
3. Põe meu corpo e minha mente em movimento? Areja meus pensamentos? Circula minhas energias? (ásana)
4. Traz inspiração? (pranayama)
5. Traz desapego e temperança? (pratyahara)
6. Mantém minha concentração ativa? (dharana)
7. Silencia e traz paz interior? (dhiana)
8. Se sim, naturamente minha consciência expande. (samadhi)

Bom, é isso aí. Nada como a prática diária pra entender que usar o raciocínio nesta direção ativa muito mais áreas cognitivas do cérebro e troco-encefálico do que o uso corriqueiro que o meio urbano nos propicia.