quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

tudo é questão de prática.

Não espreguiçar soa para os ouvidos atentos à saúde da postura como um enfraquecimento das artérias e vasos sanguíneos. Soa porque ouvir um espreguiçar é uma habilidade terapêutica sutil do fisioterapeuta clínico postural. A saúde dos órgãos e dos músculos estão em jogo quando este maravilhoso hábito desaparece da vida de uma pessoa.

A falta de espreguiçamento causa deficiência em proteger o organismo contra fungos e bactérias.
Um sintoma comum naqueles indivíduos com má postura devido ao sedentarismo. Um outro malefício está na condição das mucosas e esfincteres que com a falta de circulação e movimentação adequadas desabrocham aftas, hemorroidas, incontinências, flacidezes. Encurtamentos musculares seguidos de fraqueza cardíaca levam fatalmente à perda de motilidade dos intestinos.

O hábito de espreguiçar deve ser praticado nos três períodos do dia antes das refeições.
Eu aprendi isso e o transferi para outros diversos momentos inclusive durante os exercícios posturais de yoga, nos àsanas. Compartilhei essa prática pessoal com alunos e pacientes que tiveram empatia pela prática, cujo nome intitulei de Exercícios de Alquimia Postural. Os exercícios sicronizam a respiração com alongamentos e torções que partem da posição em pé para a de joelhos.

As alternâncias de expirações e inspirações em tempos contados pelos batimentos cardíacos são mais uma das diversas sensibilidades adquiridas naturalmente pela prática.

O espreguiçamento aguça os sentidos e melhora a postura, o que responde positivamente à necessidade do corpo físico em circular o sangue pelos diversos caminhos do tronco encefálico e do cérebro. Corpo, Respiração e Cérebro. Sistemas, diafragmas e nervos. Tudo é uma questão de prática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário