sábado, 25 de fevereiro de 2012

SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA. REVERTENDO O BRUXISMO

Para àqueles que não conhecem sobre o assunto, ou nunca ouviram falar do bruxismo, fique sabendo que nada tem a ver com bruxaria! Bruxismo ou briquismo do espanhol, ponto de brica ou ponto de cisão de um material, é uma disfunção da mandíbula cujo sujeito se torna mordedor de seus próprios dentes. A auto-mordida de um dente sobre o outro ocorre por diversas causas, porém todas estas causas são psicofísicas ou psicossomáticas.

A cura deste mal está primeiramente na tomada de consciência dos sistemas envolvidos. Tecnicamente, o Sistema Estomatognático é o principal sistema envolvido.


O ato neurológico do bruxismo está diretamente ligado à mandíbula, ao esôfago, ao estomago e ao diafragma da respiração, o que compõe tal sistema.  Outras estruturas nervosas e glandulares também estão envolvidas e o reequilíbrio deste delicado sistema depende unicamente do modo com que a pessoa lida com a ansiedade.


Ansiedade e bruxismo estão intimamente ligados. No entanto a palavra ansiedade integra os mais diversos nichos da vida. Na expressão do sexo e da sexualidade, do sex-appeal à auto-estima, da vaidade à inveja e o ódio. A Ansiedade contém uma série de razões indeterminadas o que dificulta o aparecimento da causa para o tratamento.


Assim como o medo, a ansiedade é  uma emoção que interfere no modo de agir do mundo interno e das relações.O bruxismo é um movimento brutal da mandíbula que denuncia uma pressão emocional semelhante à de um vulcão buscando forças para a erupção. Às vezes, a erupção leva alguns anos para acontecer. Neste processo de má digestão emocional a fratura de um dente pode ser inevitável.
O tratamento convencional é o uso de placa dentária o que na verdade proteje os dentes contra o ponto de brica. Ela é utilizada durante o sono porém muitos bruximos ocorrem também no período diurno. Outros casos ocorrem tanto no período diurno quanto no noturno.


Outras formas de tratamento inclui uma técnica específica de fisioterapia chamada crânio-sacral. O toque em pontos álgicos da face é chamada de massagem senso-perceptiva. Desse modo, a intervenção do fisioterapeuta pode ser crucial na forma como o ato de ranger de dentes pode encontrar a cura.
O tratamento é longo. Leva em média oito meses, por duas vezes na semana. Exercícios posturais estão inclusos no plano de tratamento uma vez que a coluna vertebral e o aparelho estomatognático possuem íntima ligação com o diafragma da respiração.


Não obstante, o bruxismo, além de possuir fundo emocional com as emoções da ansiedade e do medo,  o centro de gravidade do corpo humano localizado na base da coluna sofre disfunções de  movimento o que, possivelmente, o quadro clínico poderá ser re-examinado por avaliações posturais em diversas posições, do em pé ao sentado. Do andar ao cochilar. Do se comunicar com o corpo e até com o manifestar de sentimentos na fala e na respiração.

Contudo, a avaliação periódica e a anamnese são fontes de redirecionamento do tratamento fisioterapêutico no bruxismo. A reorganização postural e os exercícios voltados ao reposicionamento do centro de gravidade dessensibiliza o sistema estomatognático, o que interfere diretamente no estímulo dos nervos sobre o ranger de dentes. Quando os dentes ainda estiverem preservados, a massagem tanto de coluna quanto da face são restauradores naturais das disfunções causadas pelo bruxismo.
E lembre-se, em caso de dúvidas Consulte antes um fisioterapeuta postural. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário