quarta-feira, 30 de março de 2011

ANALFABETO POSTURAL

Dos trinta e cinco anos em diante são inevitáveis dores de coluna conhecidas como lombalgia. Sem contar os outros tipos de dores e disfunções em outras partes da coluna. Mais de 80% da população mundial sofre com este mal segundo a Organização Mundial da Saúde.


A maturidade do corpo exige movimentos terapêuticos para a saída do quadro crônico e melhora da qualidade de vida. A comprovação científica fisioterapêutica é que traz credibilidade para a sociedade. E está comprovado que um trabalho preventivo não medicamentoso de fisioterapia postural traz transformações e transmutações dos padrões do corpo e do cérebro.


Porém, somente a educação postural não garante um trabalho preventivo eficaz.
O reequilíbrio é um modo mais eficaz porque faz a pessoa vivenciar o bem estar em si mesmo. O Bem Estar está dentro de você.
Tudo começa com a reorganização da postura e na maior parte do tempo as dores e queixas crônicas começam a se dissolver. O corpo prima por movimento salvo nos raros casos agudos em que o repouso é mais indicado. E mesmo no repouso há orientação postural. 


Este é um alerta à qualidade de vida e bem estar da saúde de todos nós.
Quanto mais cedo isso for conhecido e informado mais cedo a dor e a disfunção postural poderá ser sanada. Muitas das situações de queixas e dores de coluna a maioria são tratadas sem medicação. Tirando as situações mais raras que de fato são medicação e de fato são casos cirúrgicos, a maioria não é.
Certo que são meses de trabalho fisioterapeutico compensados em dobro, o tempo de tratamento em longevidade. Tudo depende de uma boa compreensão dos fundamentos do movimento e da saúde do corpo de uma boa anamnese. Consulte antes um fisioterapeuta postural.

sábado, 26 de março de 2011

O SILÊNCIO ESTÁ NA MENTE

O silêncio está na mente. Assim, o corpo também silencia o gesto , a expressão, a ansia e, deste modo, a saúde aumenta. 
Aumenta porque quando se alterna entre o silêncio e o movimento, inclui aí o cérebro, o corpo e a mente equilibram os humores.
Perde-se muita energia quando não se pratica o silêncio.
Grande coisa numa discussão é o silêncio. Melhor ainda quando o silêncio vem dos pensamentos. Isto traz muitas melhorias aos atritos entre pessoas porque o agressor não encontra ressonância que alimente a discussão.
O silêncio é fundamento da mente. Silenciar é o mesmo que o conhecimento de causa e a sabedoria em observar sua própria ignorância e experiência.
O corpo não é nada sem o cérebro. O cérebro não é nada sem a mente. A mente não é nada sem o silêncio. O silêncio não é o nada e não é nada sem a consciência presente no silêncio.
Baita paradigma. 
Segundo os estudos médicos orientais o silêncio faz parte de um estado ampliado de saúde. Ele é o vazio onde se encaixa novas informações e conhecimentos, nova consciência que lapida o Si Mesmo.
E, como tudo na vida, o excesso de silêncio é alienação, é medo de agir, é fuga da própria existência. É também  mediocridade em se lançar numa nova experiência de vida.
Por outro lado o corpo precisa de pausa assim como a mente. A melodia da vida de cada um está nos intervalos do movimento. E o movimento sem intervalo da mente desgasta a saúde do corpo. Simples assim. Complexo de se viver.

terça-feira, 22 de março de 2011

DORES QUE SOMEM SOZINHAS E POSIÇÕES ANTÁLGICAS

O corpo gera junto ao cérebro reações antálgicas diante à dor. Ele se adapta à dor a partir da ajuda de outras estruturas saudáveis, periféricas a ela. 


Em outras palavras, o desaparecimento da dor sem nenhum tratamento específico é mascarado por uma posição antálgica, ou seja uma posição que irá consumir de modo diferente do habitual a energia vital do corpo, transformando a porção saudável em debilitada ao longo do tempo.


Isso significa menos saúde e maiores disfunções ao longo de uma vida. Por isso ignorar uma dor ou simplesmente esperá-la passar sem fazer algo em prol da saúde, ou ainda ingerir analgésicos e antiinflamatórios por conta própria só faz enrijecer o corpo e cristalizar o movimento das emoções decorrentes do nível de dor sentida.


Outros problemas podem vir a surgir como a má postura e, conseqüentemente, má disposição dos órgãos, o que significa perda de função. Ou seja, também abrindo o organismo para invasores como vírus, fungos e bactérias. 


A fisioterapia postural direciona a água do corpo para seu reequilíbrio natural.
Exercícios posturais, terapêuticas manuais e alongamentos específicos  farão por remover estas camadas de proteção da dor dando maior equilíbrio homeostásico ao corpo. Um jogo entre movimento e pausa, tensão e relaxamento, expansão e contração, controle e sensibilidade.


Deste modo o fisioterapeuta se torna um facilitador do reequilíbrio natural do corpo e das funções orgânicas que o indivíduo depende no dia-a-dia. 


Por exemplo o ato de ficar em pé, de sentir-se bem em pé, de sentar-se, ou ainda de achar posições relaxantes para dormir são alguns dos efeitos de conforto e bem estar proporcionados pela fisioterapêutica.


Portanto, criando aqui um slogan de última hora antes de tomar uma decisão precipitada em relação às dores: consulte antes um fisioterapeuta postural.

domingo, 20 de março de 2011

INTERAÇÕES SISTÊMICAS SUTIS E INTELIGÊNCIA POSTURAL

No estudo da ciência yogue, os chamados canais de prana circulam por dentro e por fora da pele e são o fundamento da saúde no corpo e na mente. 


Sensíveis às fontes de vida como o Sol e o núcleo da Terra, respondem também com uma sensibilidade à  inteligência postural de cada corpo. 


A ciência chinesa chama estes canais de meridianos. Na índia e no Tibet de NADIS.


A Pele é um órgão visível e palpável,  sensivel às alterações de circulação do prana. Ela possui uma ligação direta com o tronco encefálico desde a fase embrionária do ectoderma. Esta interação sutil e material ao mesmo tempo, faz da pele o principal órgão de comunicação entre os canais de prana e o sistema nervoso. 


Tanto o tronco encefálico quanto a pele são sensíveis à nutrição pela respiração natural. Os canais de prana funcionam melhor na respiração natural. Este assunto é tão longo que levariam alguns anos de estudo sobre anatomia sutil para alguma compreensão. 


O sistema cardio-vascular e cardio-respiratório comunicam ao cérebro o estado da pele, e a pele reflete a saúde dos órgãos internos. Um intrincado sistema que coloca o ato de respirar como um instrumento perfeito de comunicação entre o estado emocional, a saúde postural e o desenvolvimento intelectual, tanto do indivíduo como do meio em que se está inserido.


Não obstante as aparentes incongruências de cada linha de estudo médico ou filosófico, há uma certeza biológica de que o ser humano reabastece suas energias de outras formas além da ingestão de alimentos, como por exemplo a fé.


Pensamos e intuímos, e graças ao corpo e a respiração temos a ação. Aliás acredito que este é o propósito de estarmos vivos. Talvez esta seja uma das maiores verdades:
Somos e existimos para agir. E a ação nos mostra quem somos.

sexta-feira, 11 de março de 2011

COMPROMISSO X PERTENCIMENTO

O pertencer é realizado junto ao outro e pode ser operado pelo pensamento de qualquer lugar que se esteja.
Porém o senso de pertencimento não está no estado de vigília do intelecto. O Intelecto pertence a massa cinzenta cerebral, que não corresponde mais que 6% de todo o encéfalo.

O senso de pertencimento supera as conexões sinápticas do intelecto de ondas de vigília e penetra mais a fundo no estado alpha de ondas que segundo a leitura do eletroencéfalograma está entre 14 à 10 ciclos por segundo.

Este estado é um prenúncio de um estado que os yogues chamam de auto realização. O iluminado, tem a consciência que existe este senso de pertencimento.
E quando ele atinge este estado de auto realização percebe uma clara conexão com o outro, como um claro cristal que mostra seu interior.

No cotidiano a coisa é mais embaixo! Normas e regras devem ser cumpridas e superadas a cada etapa de vida. No entanto não é incompatível a vida cotidiana com a vida no espírito da alma cósmica humana.
Nem preciso falar sobre compromisso, não é?! Compromisso está em nível emocional. Quando muito chega ao controle do intelecto munido do pacote cultural genético. Mas isto é outra história...