domingo, 17 de março de 2013

ASSIMETRIA CORPORAL E A ABORDAGEM FISIOTERAPEUTICA


Postscript* - Notei que este é um assunto pouco discutido pela maioria das pessoas. Então, devo comunicar que você leitor irá ingressar num assunto onde deverá carregar consigo a abertura para algo  inovador à respeito da saúde e da nutrição para o corpo. Falar sobre assimetrias é um dos assuntos  que envolve duas coisas primordiais: a primeira é  saber abrir-se para o novo, e a segunda é saber que é possível reverter doenças, ou reverter quadros clínicos de disfunção, em diversos níveis do corpo.
Enfim, dado  este preambulo, o texto.

As assimetrias são absolutamente necessárias e, por mais contraditório que pareçam, fundamentais.
O corpo todo é assimétrico. Os órgãos pares como pulmões e rins não são idênticos, a presença do coração em apenas um dos lados do tórax também marca uma diferença. Os órgãos na cavidade abdominal não dividem espaços de forma simétrica. Os membros assim como a fronte e o dorso do corpo humano são distintos. 
A analogia entre grandes articulações denota um paradoxo dos contrários. A analogia dos contrários é um paradoxo da natureza humana e também cósmica. No universo o movimento estelar é analogo ao movimento das articulações. No Tai Chi Chuan, para cada articulação uma estrela no céu! Este pensamento está em diversas medicinas ancestrais. Encontramos nos selos maias, na reflexologia descrita Por Mantak Chia no livro Aweking healing trought the Tao, ed Pensamento. 
O olhar clínico de um fisioterapeuta para a postura deve considerar o movimento interno dos órgãos, vísceras, e outras estruturas e sistemas, tendo em vista seus deslocamentos e torções, rotações e compressões, expansões e achatamentos, retrações e encurtamentos, distensões e hipertrofias, para depois determinar as artroses e as instabilidades musculares. 

A postura da coluna vertebral depende da musculatura anti gravitacional, da respiração (entrada e saída, inspirações e expirações, contração e expansão, relaxamento e expulsão) onde a avaliação postural pelo fio de prumo fica mais completa quando levada em consideração a leitura e a "auscuta" dos relatos do paciente (sinais e sintomas) para compor uma anamnese. A anamnese é fundamental para o sucesso do tratamento quando realizada sessão após sessão e anotada em prontuário. Cada detalhe é relevante para cura, seja do ponto de vista psíquico e emocional, seja no sintoma do corpo. Tudo isso é postural.

A maioria dos sintomas de tensão muscular e dor localizada em determinadas áreas do nosso corpo decorrem não somente da má distribuição do peso durante as ações físicas cotidianas, mas também do resultado dinâmico direto das assimetrias do corpo. Isso significa que as emoções deformam o corpo e seu interior. Considere o interior também postural - corpo - respiração - cérebro.

"Uma abordagem moderna orientada  por um objetivo que se concentra em alcançar resultados duradouros"
Assim, a fisioterapia da postura, reconhece essa característica própria do organismo humano em se deformar e se reequilibrar,  não possui pretensão alguma em "controlar" as assimetrias de origem gestual ou postural, mas de observar, se abrir e tratar. Este é um equívoco comum nos dias de hoje. O tratamento deve respeitar o tempo de cada pessoa com disfunção. 
Chama-se então de pessoa com disfunção aquela que está sujeita a um maior gasto de energia, gerando substancias nocivas no sangue fruto do "lixo tóxico" deixado pelo desequilíbrio dos hormônios  e excesso de catabolitos e radicais livres.
Com exercícios posturais e autocuidados específicos uma pessoa com disfunção é capaz de conquistar, pelos deslocamentos espaciais terapêuticos, a  cura dos movimentos posturais.
Disfunções como diabetes, hipertensão, osteoporose, insônia, obesidade, os desequilíbrios emocionais como a síndrome do pânico e os efeitos da menopausa e andropausa.
Entendo que este é um assunto pouco conhecido, e sua linguagem também. Paramos por uns instantes. Respiremos. "Quando se respira não se fala. Falar é inteiramente diferente de Respirar." Estas são as palavras do psiquiatra, e fisiologista autodidata, Ângelo Gayarsa.
Quando respiramos, faz-se o processo inverso. Respirar é expandir e encolher. Durante a fala há somente contração no encolhimento do tórax. Ninguém fala puxando o ar!

A melhora da postura e o desaparecimennto da dor depende de exercício diário da postura ereta e movimentos terapêuticos por pelo menos 15 minutos, além da caminhada de 30 minutos. E mais algumas outras coisas como aquilo que ainda é refratário no conhecimento popular; aquilo que fora intitulado no meio científico como movimento psicossomático difere do movimento psicofísico praticado no Yoga de Patanjali. Há também por este caminho, o estudo das condições psicobiossociais, onde estudos endócrino-posturais têm ligação direta com os hábitos culturais; sem deixar de levar em consideração os estudos referentes ao nível de lucidez da consciência dentro de um corpo.


Portanto, com já foi dito, é insuficiente controlar as assimentrias,  haja vista somos mais do que nossos traumas psíquicos e defeitos posturais. Somos seres capazes de ouvir os desequilíbrios do corpo, transmutar a atitude, e sobretudo tornar-se lúcido das causas dos desequilibrios dentro si para realizar a troca com o coletivo.


(Palavras minhas, inspiradas em Cristiane Paoli Quito, querida amiga, mãe de todos nós.)

*Postscript - a tradução está no wikipedia. Usei o termo aqui para mostrar a possível relação de uma linguagem comum entre os seres humanos e a programação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário