segunda-feira, 27 de junho de 2011

POSTURA ERETA

Como já dizia o ditado: "Tudo é uma questão de se sentar, erguer a coluna e silenciar a mente".


A postura sentada não é algo simples de se executar. São várias as posições sentadas e dentre elas somente uma se destaca. Sentar em posição de lótus, ou posição do índio é uma tarefa para poucos.


Minhas experiências como praticante de meditação têm me mostrado o quão importante e delicada é esta postura para o silenciar da mente.


No entanto o aparecimento de certas dores na posição de lótus é algo natural para o praticante ocidental haja vista a criança à  partir dos 8 anos não é incentivada a se sentar nesta posição de maneira confortável e aquecida, protegida do frio do chão e posicionada num ângulo confortável de quadril.


Esta condição de ignorância ergonômica leva ao desinteresse da postura uma vez que se torna mais atraente os móveis como sofás e poltronas não projetadas para tal posição.


A triangulação da postura sentada, ou a posição de lótus, mostra então ao adulto a dificuldade postural da falta de treinamento na infância.


A grande importância desta posição esta no prolongamento da saúde no corpo bem como da jovialidade.
Contudo, a saúde adquirida de tais práticas são consequência de um atitude de estar em silêncio e acima de tudo de tornar-se o silêncio.


Mas o que é tornar-se o silêncio?  É estabelecer uma disciplina natural diária pela simples vontade de silenciar. Qual a importância de tudo isso para minha vida? A importância desta atitude está na existência de uma ética natural percebida no silêncio da mente. Esta ética é a ligação de vida entre todos os seres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário